RELEASES

Conheça a tecnologia que está inserindo agricultura familiar do cultivo de uva em grandes mercados

Tecnologia desenvolvida por agtech gaúcha auxilia produtores na rastreabilidade, exigida pelo mercado consumidor

 

A rotina da colheita nos parreirais da Serra Gaúcha mantém uma tradição trazida há mais de 100 anos pelos imigrantes italianos. Conforme avança a maturação das uvas, aumenta a movimentação entre as videiras. A expectativa para a safra 2021 é que a quantidade supere as 500 mil toneladas do ano passado, mas como depende muito do clima, a União Brasileira de Vitivinicultura (UVIBRA) só deve divulgar números e confirmar a boa qualidade dos frutos quando a vindima terminar. 

 

O diferencial é que o produtor rural de hoje está de olho no futuro e aposta na digitalização dos vinhedos como aliada. O investimento em tecnologia e inovação na safra 2021 vem mudando a rotina nos pomares. “O produtor entendeu que precisa administrar a propriedade como uma empresa para conseguir maior produtividade e ter, como consequência, mais lucratividade”, afirma Diego Junior Rodrigues, da RB Consultoria Agrícola, empresa que presta assistência técnica e consultoria na região. Uma das estratégias propostas aos clientes, é a utilização do Caderno de Campo Digital, desenvolvido pela agtech (startup do agro) Elysios. “A plataforma Demetra facilita totalmente a rotina e o manejo dos cultivos e, ainda, reúne o histórico completo de toda a área. Com isso, primeiramente se obtém a rastreabilidade, que hoje é uma exigência. E, tendo os dados detalhados da última safra, vai ficar bem mais fácil e barato planejar a próxima”, garante o especialista. Ele completa: “É uma tecnologia viável e com custo baixo para o produtor”. 

 

Em Farroupilha, os irmãos Samuel e Saulo Correa estão satisfeitos com o uso do Caderno de Campo Digital no dia a dia dos parreirais iniciados pelo avô há mais de 50 anos, na localidade de Caravaggio, no 4º Distrito. “Aplicações, tratamentos, eu registro tudo no celular. O meu irmão lançou o trabalho de poda seca, poda verde e agora está colocando a colheita, já entramos este ano com o Demetra bem alinhadinho. O aplicativo é muito bom, completo e simples de usar”, relata Samuel, que utiliza a plataforma há pouco mais de seis meses na propriedade em que a família cultiva uvas, pêssegos e caquis. “Facilitou o nosso manejo porque temos a informação na palma da mão. Uma parte que me interessou é quando eu aplico um fungicida que tem carência de 10 dias, por exemplo. Ele te ajuda, fazendo a contagem regressiva. Avisa que faltam nove dias, depois oito e assim por diante. Eu lido com alimentos e isso é muito importante”, completa o agricultor, que destina a produção de uvas niágara, brancas e rosadas, para uma grande rede de supermercados gaúcha como o Grupo Zaffari e para a Ceasa de Porto Alegre. 

 

Com foco no pequeno e médio agricultor familiar, a Elysios Agricultura Inteligente oferece organização e eficiência aos cultivos. “Uma das nossas tecnologias, esse diário de campo digital, foi desenvolvida a partir das necessidades dos produtores. A proposta é facilitar a rotina e otimizar recursos. Produtor rural e técnico podem visualizar em tempo real a produção, coletar dados do campo e rastrear todos os acontecimentos do cultivo. Ao saber a quantidade de produto que aplica num talhão, por exemplo, já vai saber quanto vai precisar gastar na próxima vez e, ao final da safra, pode calcular com exatidão os ganhos finais de cada área”, exemplifica o diretor Mario Apollo Brito. “A digitalização da agricultura é uma tendência inevitável, oferecemos um aplicativo de celular que encurta distâncias, otimiza o tempo e reduz custos, com segurança e transparência”.

 

O uso diário do Caderno de Campo Digital na rotina da propriedade, trouxe entusiasmo à família Correa. “O vô e o pai não tinham nem caderno de papel. Eu gostei muito dessa novidade, quando eu entro em casa a primeira coisa é tirar uns 10 minutos para marcar tudo o que fiz e segue o baile”, conta Samuel, empolgado, enquanto aguarda com expectativa os resultados finais da produção. “Até outro dia, a gente ia ‘no peito’, muitas vezes não se sabe o que dá lucro e o que dá prejuízo. Agora, o relatório vai me dizer que eu produzi tanto e vendi a tanto. Ele vai calcular o custo de produção com cada coisa, porque tá tudo marcado lá. E no final, eu vou saber qual talhão rendeu mais, o que precisa ser melhorado e a produtividade total. É a primeira safra que estamos finalizando com a ajuda do aplicativo e vamos continuar, com certeza, hoje eu não sei mais como lidar sem essa ferramenta”.

 

 


Texto: AgroUrbano Comunicação
Foto: Samuel Correa
Fone/Whats: (51) 99165 0244
www.agrourbano.com.br
www.facebook.com/AgrourbanoComunicacao

--

Últimos Releases

Preencha seus dados

Preencha corretamente que entraremos em contato o mais breve possível.