RELEASES

Azeites gaúchos são degustados em workshop realizado pelo Ibraoliva

Chefs renomados e consagrados na alta gastronomia testaram e aprovaram os rótulos de azeites produzidos na safra 2020

 

“O melhor azeite é o que está mais próximo a nós. Não existe nenhum motivo para o consumidor brasileiro comprar azeites da Itália, Portugal ou outro país. Vamos valorizar o azeite nacional”, disse o expert em azeite, Marcelo Scofano durante o Workshop virtual do Instituto Brasileiro de Olivicultura - IBRAOLIVA, realizado nesta sexta-feira (05), com chefs e profissionais renomados e consagrados na alta gastronomia que atuam em SP, RS, RJ e MG.

O encontro, uma iniciativa da consultoria UM LITRO DE AZEITE em parceria com o departamento de marketing do Ibraoliva, foi conduzido pelo degustador profissional e autor do “Guia de Azeites do Brasil”, Sandro Marques.

Cada um dos 15 chefs participantes recebeu amostras, sem identificação, de rótulos de azeites gaúchos produzidos na safra de 2020, para que degustar e avaliar durante o workshop. Além dos chefs, a programação do workshop contou com a participação do diretor técnico do Ibraoliva, Fabricio Carlotto, que falou de cultivo e variedade; do mestre em lagar, Emauel Costa, que falou sobre a extração do azeite.

Nas duas horas do encontro, os chefs fizeram diversas avaliações e comentários sobre a qualidade, o consumo e as vantagens de utilizar o produto nacional no preparo de pratos da alta gastronomia.

CONFIRA OS CHEFS PARTICIPANTES:

Chef Rafael Costa e Silva, atualmente no elenco do Mestres do Sabor na Rede Globo; Cecilia Padilha, participante do Masterchef; Rodrigo Bellora, chef de Cozinha e idealizador do conceito “Cozinha de Natureza”, o jornalista e consultor gastronômico Luiz Américo Camargo; a respeitada chef e coordenadora dos cursos de cozinha da Cordon Bleu, Renata Braune.

Também fizeram parte desse elenco seleto o chef Vitor Pompeu, especializado na cozinha da Mantiqueira. Thereza Corção, idealizadora do Instituto Maniva, ONG pioneira em trabalhar a gastronomia como instrumento de transformação social. A Chef e Coordenadora do curso de Cozinha Avançada do SENAC(SP), Mara Pontes. A chef, Flávia Quaresma, proprietária do Café Firjan (RJ) participante do programa Mesa pra Dois, no canal GNT. A chef Carla Pernambuco, proprietária do restaurante Carlota (SP), um dos 50 melhores restaurantes do mundo. Daniel Frenda, Coordenador de Comida Mediterrânea do curso de Gastronomia da Anhembi Morumbi (SP) e Felipe Schaedler, chef apaixonado pela exuberância da maior floresta tropical do mundo, que tem pesquisado e inovado a gastronomia regional com produtos genuinamente amazônicos.

CONFIRA ALGUMAS OBSERVAÇÔES DOS PARTICIPANTES:

Sandro Marques – escritor e jurado internacional

“Nada melhor que submeter essa iguaria produzidas no Brasil aos mestres de mistura do sabor. Além de divulgar e informar estamos aproximando os chefs dos produtores. Esse ano tivemos uma produção menor, por isso menor oferta de monovarietais, mas blends de ótima qualidade”.

 

Paulo Marchioretto – Presidente do Ibraoliva

“Estamos trabalhando principalmente na educação e informação dos consumidores. Precisamos demostrar e oferecer acesso ao que está sendo produzido aqui”.

 

Marcelo Scofano – expert em azeite

“O melhor azeite é o que está mais próximo a nós. Não existe nenhum motivo para o consumidor brasileiro comprar azeites da Itália, Portugal ou outro país. Vamos valorizar o azeite nacional”.

 

Rodrigo Bellora - chef de cozinha

“Já provei azeites incríveis. Quando você prova uma azeitona, tu começas a entender os aspectos sensoriais. Por isso, é grande a importância do papel do restaurante para transição do azeite comum para azeite extravirgem. É impressionando como vendemos azeites no nosso restaurante”.

 

Luiz Américo Camargo - jornalista e consultor gastronômico

Podemos comprar o desafio dos produtores de azeite também ao queijo francês e o queijo brasileiro. As pessoas, antes, compravam um queijo francês caro, de qualidade mediana, e reclamavam do brasileiro. Depois começaram a entender a qualidade e o valor do produto nacional. A pessoas precisam entender o que é um azeite fresco onde as qualidades estão todas preservadas. O setor precisa buscar a mudança de chave, e mostrar que cozinhar com um azeite de alta qualidade custa barato no final”.

 

Thereza Corção, idealizadora do Instituto Maniva, ONG

“É importante as entidades e produtores focarem na educação do setor. Ações que destaquem a sustentabilidade, a preservação dos aspectos ambientais e o próprio olivoturismo são caminhos a serem seguidos”.

Últimos Releases

Preencha seus dados

Preencha corretamente que entraremos em contato o mais breve possível.